Sobre a DMT

Segundo a ADTA (American Dance Therapy Association),  DMT é “uma técnica psicoterapêutica que utiliza o movimento como um processo que promove a integração emocional, cognitiva, física e social do indivíduo”.

Visa o incentivo do movimento criativo e espontâneo do indivíduo e é voltada ao autoconhecimento e desenvolvimento pessoal.

Utiliza a linguagem não verbal, de forma a estimular a comunicação e integração entre as pessoas e promover o equilíbrio do ritmo interno de cada indivíduo.

Nasceu nos Estados Unidos, na década de 40 e foi desenvolvida por bailarinas da dança moderna, tanto na Costa Oeste quanto na Costa Leste, que começaram a utilizar os princípios da dança moderna em pacientes psicóticos e neuróticos com o objetivo de facilitar a comunicação/integração e como tratamento complementar ao tratamento médico tradicional. Logo, os efeitos da dança e do movimento foram percebidos através dos conteúdos emocionais que eram liberados durante as práticas. Dessa forma, elas começam a aliar o trabalho psicoterapêutico ao trabalho de dança e movimento e assim nasce a dançaterapia, como era chamada inicialmente.

O trabalho dessas pioneiras tem base, por um lado, as teorias de psicólogos como Harry Stack Sullivan, , Alfred Adler, George Herbert Mead, Carlos Rogers, de psicanalistas como Sigmund Freud e Carl Jung e, por outro, os princípios de análise de movimento de Rudolph Laban e das pioneiras da dança moderna como Mary Wigman, Ruth Saint Denis, Doris Humphrey, Marta Graham, Isadora Duncan, além do método Dalcroze de Eurhythmics (som e movimento).

Na década de 60 é organizada a ADTA – Associação Americana de Dançaterapia – com o objetivo de regulamentar a atuação dos profissionais, creditar cursos de formação e defender os interesses de seus associados.

Na década de 60 é organizada a ADTA – Associação Americana de Dançaterapia – com o objetivo de regulamentar a atuação dos profissionais, creditar cursos de formação e defender os interesses de seus associados. O primeiro Congresso de DMT é organizado em 1966 em Nova Iorque, iniciativa que se renova anualmente em diferentes cidades dos Estados Unidos focando-se temas específicos.

Na Europa, a DMT passa a ser efetivamente reconhecida nos anos 70 e 80 estando presente em diversos países. Na França, em 1984 a
Sociedade Francesa de Psicoterapia pela Dança (SFPTD) é criada propondo encontros e formações de profissionais da dança e da saúde desejosos de aperfeiçoamento. Em 2001, a SFPTD, torna-se a Sociedade Francesa de Dança Terapia (SFDT). Em 2006, diversas Associações na Europa aderem à Federação Européia de Dançaterapia (FEDT).

Na América Latina, a DMT está presente em diversos países sendo o principal pólo de formação (em nível de Pós-Graduação) a Argentina onde começa a se desenvolver a partir de 1973 com o trabalho pioneiro desenvolvido pela Professora Doutora Maralia Reca com vítimas de tortura no período da ditadura militar argentina.

No Brasil, a formação (livre) é oferecida somente no Centro de Formação Internacional em Dança Movimento Terapia (CEFID DMT) na cidade de São Paulo, com corpo docente composto por professores Associados à Associação Americana de Dança Movimento Terapia (ADTA), entre os quais as Professoras Doutoras Maralia Reca e Diana Fischman , além de outros profissionais do Brasil e do Exterior vinculados a Universidades. A formação possui carga horária de 1200 horas (três anos) incluindo atividades teórico-vivenciais e estágios supervisionados com diferentes públicos e temáticas.

Através da junção dos princípios da dança e do movimento e dos princípios da psicologia, a DMT visa promover a integração do ser humano com sua essência e com o meio em que ele vive, dando-lhe ferramentas para o autoconhecimento e para que corpo-mente-espírito possam funcionar e se expressar como uma só unidade.

CARACTERÍSTICAS BÁSICAS

 
 

Redes sociais

 
 
 

Avenida Bosque da Saúde, 262 - sala 03
Metrô Praça da Árvore
Telefones:
99748-7144 (Francisco)
98158-3436 (José Luiz)